TAMBORIL – PARÓQUIA DE SANTO ANASTÁCIO 

29690313

CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO: 04 de outubro de 1854, Lei Provincial no 664

TOPONÍMIA: Proveniente da denominação árvore existente na região, pertencente à família das leguminosas.

ÁREA GEOGRÁFICA: 2.046,6Km²

CRIAÇÃO DA FREGUESIA: 17 de dezembro de 1853, pela Lei Provincial no 629, assinada por Joaquim Villela de Castro.

PADROEIRO DA PARÓQUIA: Santo Anastácio, Mártir persa do Século VII, martirizado a 22 de janeiro de 628.

PRIMEIRO PÁROCO: Pe. Raimundo Félix Teixeira

PÁROCO ATUAL: Padre Heraldo Luis de Freitas

VIGÁRIO PAROQUIAL: Padre Gervásio Freire da Silva

INFORMES HISTÓRICOS: A história do município de Tamboril recua aos meados do séc. XVIII, entre 1740-1760, quadra da vida colonial em que o capitão Luís Vieira de Sousa, casado com Dona Ana Feitosa, organizou uma grande fazenda de criar e constituiu família numerosa. Homem de muita fé, afeito às duras lides do sertão, Luís Vieira logo mandou construir uma capela, sob a invocação de Nossa Senhora Santana, em lugar escolhido e denominado Alto da Malhada Real. Para tanto doou vasta faixa de terras próprias para agricultura e criação e, por isso mesmo, excelentes para o estabelecimento de novos colonos. Iniciada a construção do pequeno templo, o capitão encomendou a imagem da padroeira. Antes, porém, de sua chegada, Luís Vieira faleceu e, algum tempo depois, sua família recebia a imagem de Santo Anastácio, enviada, por engano, em lugar de Santana, que fora encomendada. Reunidos os membros da casa, ficou deliberado que o padroeiro seria Santo Anastácio e que a igreja passaria a ser construída no local exato onde o extinto pretendia levantar a nova casa da fazenda.

Outra versão há que assegura Ter havido uma seca, ocasionando grandes prejuízos à fazenda, e levando aquele proprietário a recorrer à proteção de Santana, no que foi atendido, por meio de sonho, no qual a Santa mandava construir uma barragem no rio Acaraú. No dia imediato, o fazendeiro dava início à recomendada construção, que ainda hoje existe, e que lhe proporcionou recursos para manutenção da fazenda nos anos de estiagem. Prometendo a Santana erguir um templo em sua honra, o fazendeiro encomendou a imagem, que somente depois de sua morte aí chegou, juntamente com a imagem de Santo Anastácio que se destinava a Independência. Os volumes foram marcados com as respectivas iniciativas (S.A.), sendo enviado o de Santana para Independência e o de Santo Anastácio para Tamboril. Em face  do equívoco, a família de Luís Vieira resolveu consultar as autoridades eclesiásticas. Imediatamente, autorizaram o culto a Santo Anastácio e a pleiteada transferência da ereção da capela em lugar mais próximo.

Santo Anastácio, era persa e viveu no século VII, sendo martirizado a 22 de janeiro de 628.

PARTICULARIDADES: Tamboril foi morada de Antonio Conselheiro, o líder – mártir de Canudos.

Em 1814 o Pe. Mororó foi Capelão em Tamboril.

A 01 de janeiro de 1884 Tamboril liberta seus escravos (bem antes da Lei Áurea).

CONTATO: (88) 3617-1127

 

Diocese de Crateús - 2017 © Todos os direitos reservados
Top